DESINTOXICANDO E EMAGRECENDO COM DETOX DE 10 DIAS

Tempo de leitura: 8 minutos

Olá Gente Bonita, tudo bem???

Decidi contar pra vcs o que estou aprontando.

Nunca tive tanta dificuldade de manter o meu peso, como nos últimos anos. 🙁 Na verdade, mais do que isso!!!

Sempre fui muito orgulhosa da minha alimentação (já falei isso aqui no Blog). Adoro comidinhas saudáveis, verduras, legumes, carne magras… na verdade, eu como de tudo. Só que as coisinhas “menos saudáveis” eu sempre comia esporadicamente, de forma bem regrada. 😉

Acontece, gente, que agora, por algum motivo, eu tenho comido muito mal. Sempre correndo, contando o tempo, tenho abusado das massas, dos doces… até refrigerante eu tenho consumido mais do que o normal. Enfim… desorientei geral!!!!! 🙁

Acho que juntou tudo, sabe? Tempinho frio junto com algumas mudanças hormonais (já entrei na menopausa), tudo isso foi contribuindo para eu chegar fácil aos 62 kg, peso que nunca tive na minha vida. E além de perder a forma, estou perdendo minha roupas mais queridas… 🙁

Fora isso, duas coisas me preocupam muito no meu estado de saúde: o colesterol tem aumentado e, quando ganho peso, acabo acumulando gordura no fígado. Dois motivos pra lá de suficientes para dizer um basta e voltar logo aos trilhos. Mas confesso que tem sido muito difícil, gente. Nunca foi tão difícil!!! 🙁  🙁

Então, eu resolvi radicalizar e fazer uma coisa que nunca fiz na vida. Fazer uma desintoxicação. O emagrecimento, vai ser uma consequência. Mas o fato é que quero mesmo voltar ao meu ritmo normal, dando preferência à alimentos mais saudáveis, em horários certos e tudo mais.

A decisão veio a partir de uma amiga querida, que quando veio ao Rio recentemente, me apresentou um livro: “Detox de 10 Dias” da nutricionista norte americana J.J. Smith.

DETOX_DE_10_DIAS_1427725020442649SK1427725020BEu sempre tive o pé atrás com fórmulas e recursos muito radicais, mas confesso que, dessa vez, resolvi chegar mais perto e ver qual era a proposta do Detox.

A autora relata que existem duas forma de vc fazer a desintoxicação. Uma mais completa só à base de sucos verdes em todas as principais refeições, com pequenos lanches nos intervalos. Nesses lanches, vc deve dar preferência às frutas, legumes, ovo cozido, chás e lógico… beber muita água.

A outra opção, menos radical, vc substitui apenas duas refeições diárias pelo suco verde. No jantar, um belo prato de salada variada e bem colorida, acompanhado de uma carne magra.

O livro traz, além das 10 receitas de suco verde, mais de 100 outras que você pode variar após o período de desintoxicação. Uma delas, inclusive, eu postei aqui pra vcs, na segunda-feira. 😉

Os sucos verdes são compostos por uma grande quantidade de folhas e frutas e ao contrário do que suspeitei, são deliciosos. Vc pode adoçar com Stevia, se quiser. Mas eu prefiro ao natural mesmo. Já provei três deles porque estou no meu terceiro dia de desintoxicação e estou ansiosa pra fazer a receita de amanhã porque tem pêssegos na jogada…rs… deve ser bom!!! 😉

O processo é baseado no fato de que a desintoxicação, além de limpar o organismo das toxinas adquiridas pelos maus hábitos, reprograma as papilas gustativa e educam o seu organismo a aceitar alimentos mais saudáveis e recusar os menos indicados.

Eu confesso que ainda não me decidi se vou fazer a desintoxicação completa ou se vou fazer a segunda opção, ou até mesmo se vou fazer por 10 dias (vc também pode optar por 5 dias).Tudo vai depender da resposta do meu organismo, de como eu me sentir.

Mas o fato é que estou encontrando nos sucos verdes, a possibilidade de voltar a ingerir verduras, frutas e legumes numa boa quantidade, além de aprender a fazer combinações incríveis desses alimentos. O sabor me surpreendeu.

Bom, deixa eu contar pra vcs como estou me sentido após três dias seguindo as receitas do livro:

1º Dia – Usei os sucos verdes nas três refeições. Pela manhã eu senti uma dorzinha de cabeça muito, muito leve e esperar a hora do almoço foi a parte mais difícil do dia. Comi, junto com o meu gato (sim, ele adora 🙂 ) uma maçã entre o café da manhã e almoço e tive um dia bem agitado, cheio de coisinhas pra fazer.

Logo depois do almoço à base de suco verde, senti vontade de comer uma cenoura pequena e foi isso que me deu mais saciedade. Nos outros horários de intervalo eu comi castanhas de caju sem sal (até prefiro) e duas maçãs mais para o meio da tarde.

Jantei novamente o suco verde e antes de dormir, comi outra cenoura. Ingeri dois litros de água durante o dia e foi tudo tranquilo. Fui dormir super bem disposta, me sentindo alimentada.

2º Dia – Acordei por volta das 8 da manhã sem qualquer sinal de fome. Fiquei surpresa porque geralmente acordo faminta. Preparei a receita do suco verde do dia e só tomei um pela manhã porque é assim que tem que ser. Além do mais, estava louca pra saber o sabor e, mais uma vez, gostei bastante, embora o do primeiro dia fosse ainda melhor.

Novamente entre o café da manhã e o almoço, bateu uma fome monstra e dai eu comi uma maçã e uma cenoura e, assim, deu pra aguentar a próxima refeição.

Então… chegou o almoço e eu novamente tomei minha porção de suco verde que agora, parecia ainda mais saborosa do que de manhã. O suco pegou mais o gosto ou era a fome??? Não sei, só sei que estava muito bom. 😉

No lanche da tarde eu comi mais uma porção de castanha de caju sem sal e uma carambola.

Bom… veio uma sensação estranha lá pelas 16h. Não sentia fome, mas comecei a sentir um leve enjoo e uma dorzinha de cabeça muito, muito leve. Mas vontade de comer? Nenhuma. Decidi aguardar pra ver como me sentia nas próximas horas e, como a sensação permaneceu e me deu vontade de comer um carboidrato, optei por uma fatia de pão integral e foi perfeito.

Às 19h eu fiz novamente a minha refeição com suco verde e antes de sair para dar aula, por volta das 20h, comi uma porção de castanhas. Antes de dormir, uma cenoura caiu super bem e mais um dia se passou sem muito problema.

3º Dia – Isto é, hoje! 🙂

Decidi que colocaria pelo menos uma ou duas porções a mais de carboidrato na minha alimentação. Faz falta, vai!!!!

Preparei o suco verde do dia e, quanto ao sabor, dessa vez posso dizer que ele ficou “tomável”. O gosto vai melhorando no decorrer do dia, mas ao contrário dos preparos que fiz nos dois primeiros dias, ele não ficou a 8ª maravilha do mundo não…rsss. Acho que coloquei rúcula em excesso, mas enfim… dava pra tomar de boa. 😉

Após o suco verde da manhã, logo comi um pacotinho de Magic Toast e comecei a trabalhar feliz no meu computador.

No meio da manhã, eu comi uma cenoura média (ao final de 10 dias é bem provável que eu me pareça com uma coelha 😀 ) e logo depois do almoço eu comi um ovo cozido com uma pitadinha de sal.

Como hoje eu dou aula no meio da tarde, adiantei o lanche e comi uma carambola.

Agora, em casa, escrevendo aqui pro Blog, jantei o meu suco verde, já planejo comer uma porção de castanhas logo em seguida e novamente uma fruta antes de dormir.

Como estou me sentindo ao final de 3 dias do que parece ser um sacrifício insano?? Juro. Muito bem. Por incrível que pareça, não me sinto fraca, cansada, nada. Tudo normal.

No caminho para a escola passei por várias carrocinhas de cachorro-quente, tapioca, pipoca, cocada, milho verde, churros, lojas de chocolate, lanchonetes com salgados e pães de queijo saindo na hora… tranquilo. Estava alimentada e só o pão de queijo me deu uma vontadezinha (de longe) de sair fora  da rotina. Mas a vontade foi tão pequena que nem sofri. 😉

Enfim… parece que não é tão difícil fazer essa desintoxicação. Os sucos são uma bomba de vitaminas e nutrientes, compostos inclusive por proteína em pó e estou me sentindo muito bem disposta até agora.

Vamos ver como fica amanhã e os próximos dias e, pode deixar que eu vou contar todo o processo pra vcs. Nem de longe eu imaginei passar um dia sequer, sozinha nessa jornada. rssssss…

Mas me conta ai!!!! Vcs teriam coragem de fazer uma desintoxicação de 10 dias???

Um grande beijo e até amanhã com mais um vídeo no Canal Nilza Leão!!! 😉

Hummmmmmmmmm… SMACK!!!