DANÇA DO VENTRE – UMA DANÇA TÉCNICA

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Olá gente!!!

Studio0052

Dança Tunisiana.

Eu venho pensando muito sobre a questão técnica nas danças orientais árabes, desde o dia em que publiquei aqui, um post sobre O Ballet Clássico na Dança do Ventre.

Eu desconfio que muitas colegas pensam na Dança do Ventre como uma dança de muita emoção e pouca técnica. Uma dança étnica que para adquirir componentes técnicos, precisa necessariamente buscá-los em outras danças, que não em si própria.

Eu não sei se vou conseguir ser clara, mas eu entendo a Dança do Ventre como uma dança étnica repleta de emoção e técnica. E ambos os componentes ocupam lugares igualmente importantes para que a dança surja de forma plena e bela.

Uma bailarina que tenha a formação em outras estéticas vai poder trazer para a Dança do Ventre, vários elementos interessantes que só sua formação específica tem. No entanto, o que a capacita a ser uma verdadeira bailarina de Dança do Ventre é o estudo nesta arte, e não em outras. A postura, os trejeitos, a forma de executar os passos da Dança Baladi, de um Khaleege, de um Mowashahart,  por exemplo, são elementos que fazem parte do escopo técnico das danças árabes. E procurar reproduzi-los da forma mais típica possível, é uma questão de aprimoramento técnico também.

Eu entendo as gingas das diversas danças folclóricas, por exemplo, como elementos que pertencem tanto à técnica quanto à emoção ao dançar. Se eu me emociono verdadeiramente com uma Dança Ghawazee eu posso executar seus passos típicos e expressar no meu corpo, uma ginga, um trejeito que não é próprio desta dança, mas que é inerente à minha forma de sentir qualquer dança que me emocione. Mas então… continuaria sendo uma Dança Ghawazee??? Pra mim sinceramente, não. Eu cobraria de mim mesma um aprimoramento técnico maior que me permitisse executar os passos da dança tal como ela é. Isso envolve pesquisa, estudo em fontes seguras, treinamento, repetições e repetições. E ter toda essa leitura técnica de uma dança, não me roubaria a emoção de dançá-la. Apenas me daria condições de senti-la ao mesmo tempo que posso executá-la de forma correta.

Os dicionários definem técnica como sendo uma prática. Isto é, a parte material, o conjunto de processos de uma arte. Eu a defino aqui com sendo “a arte de fazer bem feito”.

Beijos a todos e ótima semana!